Oremos pelos Padres

Caríssimos Irmãos e Irmãs,

A Paz de Jesus!

Vivemos atualmente momentos difíceis na vida de nossa Igreja Católica Apostólica Romana: acusações, calúnias, mentiras, alguns fatos verídicos porém com abordagem tendenciosa, enfim, uma busca incessante de acontecimentos que possam abalar e manchar a reputação da Igreja. Nessa busca, a mídia traz à tona até mesmo pecados passados e já esquecidos. Vale tudo! Alguns, usando o nome de Deus, querem acabar com a Igreja que o próprio Jesus iniciou.

São eventos que machucam o coração de Nosso Senhor Jesus Cristo e também o de Nossa Senhora. Ocorrem justamente com os seus filhos consagrados – os Padres.

Como Movimento leigo a RCC conhece muito bem a fragilidade humana, mas também nutre a certeza do poder do nosso Deus, a quem nada é impossível.

Muitas vezes pedimos que os Padres orem por nós. Poucas vezes oramos por eles. A nossa oração pode ajudar no sustento da vocação sacerdotal e religiosa. Formemos uma verdadeira corrente de oração. Intensifiquemos nossas invocações e súplicas, oremos em todas as circunstâncias, permaneçamos em vigília constante não só pelas intenções do nosso povo, mas, especialmente pelos Sacerdotes, assim como o Apóstolo Paulo orienta na carta aos Efésios, capitulo 6, versículos 18 a 20.

Dobremos os nossos joelhos e peçamos a Deus pelos nossos Padres. Em vez de ficar apontando o dedo acusador e criticando, agradeçamos a Deus pelo “sim” que eles deram um dia e que dure por toda a vida. Ao invés de comentários maldosos ou jocosos, roguemos ao Espírito Santo que lhes dê forças para resistir às ciladas do demônio e não caírem em tentação.

Peçamos a Nossa Senhora que os cubra com seu manto sagrado. Que eles possam resistir nos dias maus e manterem-se inabaláveis no cumprimento do seu dever, como preconiza a “armadura do cristão”.

Enfim, irmãos e irmãs, em vez de dar brechas ao demônio valorizando a obra dele, vamos cercar de amor e de oração todo o clero. Peçamos a santificação das vocações: ao Papa, aos Cardeais, aos Bispos, aos Padres, aos Diáconos, aos Religiosos e às Religiosas e principalmente aos Seminaristas e a todos os que se preparam para a vida missionária e religiosa. Se eles caírem, peçamos que a Misericórdia de Deus os levante e os livre das amarras insidiosas do inimigo. Não sejamos os carrascos que só sabem provocar a morte. Busquemos a vida. Sempre.

O próprio Jesus nos fala em Mateus 18, 19 “Digo-vos ainda isto: se dois de vós se unirem sobre a terra para pedir, seja o que for o conseguirão de meu Pai que está nos céus.”

Assim, caríssimos irmãos e irmãs, é hora de comunhão em favor da nossa Igreja cuja face humana é pecadora, mas a outra, corpo místico de Cristo é santa!

Deus os abençoe!

Paulinho. Coordenador Arquidiocesano da Renovação Carismática Católica
na Arquidiocese de São Paulo.

Fonte: E-mail enviado por Denise Dzierva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *