Beatificação de João Paulo II completa 1 ano

Há exatamente um ano, o Papa João Paulo II era beatificado por seu sucessor, Bento XVI, na Praça São Pedro, no Vaticano. A cerimônia, considerada uma das maiores da história da Igreja pelo número de pessoas, contou com a presença de cerca de um milhão e meio de peregrinos.

“João Paulo II é Beato pela sua forte e generosa fé apostólica”, afirmou o Papa Bento XVI na cerimônia de beatificação, em 1º de maio de 2011. “Com o seu testemunho de fé, de amor e de coragem apostólica, acompanhado por uma grande sensibilidade humana, este filho exemplar da Nação Polaca ajudou os cristãos de todo o mundo a não ter medo de se dizerem cristãos, de pertencerem à Igreja, de falarem do Evangelho. Numa palavra, ajudou-nos a não ter medo da verdade, porque a verdade é garantia de liberdade”, ressaltou.

O pregador da Casa Pontíficia desde 1980, frei Raniero Cantalamessa recordou, em entrevista à Canção Nova, os anos em que pregou para João Paulo II. “Eu tive o privilégio de, por 25 anos, pregar para este Papa, às sexta-feiras, durante a Quaresma… A primeira coisa que me impressionava em João Paulo II era sua humildade. Ele, o Papa, o mestre de toda a Igreja, encontrava tempo para escutar a pregação de um simples sacerdote”, disse.

O frade relembra que, em uma ocasião, João Paulo II estava cumprindo uma visita apostólica na América Latina e por isso não pôde participar de duas pregações. “Quando voltou, veio a mim para pedir desculpas por ter faltado (…) Quantas vezes pedimos desculpas ao pároco de ter faltado na homilia de Domingo?”, refletiu.

Outra característica de João Paulo II, destacada por Frei Cantalamessa, era sua capacidade de interiorização diante do Sagrado. “[Mesmo] quando estava sob o olhar de todas as câmeras do mundo se podia ver que ele mantinha um diálogo com um interlocutor invisível”.

“[Ele] era uma pessoa extraordinária… como tantos sou muito feliz por esta glorificação de João Paulo II”, destaca o frade capuchinho.

Apesar de ter apenas um ano como beato, os testemunhos de graças alcançadas por intercessão de João Paulo II são vários. O postulador da causa de canonização de João Paulo II, padre Slawomir Oder, disse recentemente que tem recebido numerosas indicações de graças atribuídas ao papa polonês, algumas seguramente interessantes.

Em breve, esses testemunhos serão submetidos a um estudo aprofundado para verificar a autenticidade e verificar se de fato poderão ser considerados milagres .

Segundo padre Oder, o processo está dependendo da confirmação de um “novo milagre” para ser concluído, com isso, João Paulo II será declarado santo.

Fonte: Portal de Notícias Canção Nova

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *