20 mil jovens celebram o Dia Mundial da Juventude no Rio de Janeiro

Na tarde do último sábado, 27, cerca de 20 mil jovens católicos se reuniram em frente à Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro para darem testemunho da sua fé pelas ruas do centro da cidade, em procissão rumo ao Largo da Carioca. O evento, que marcou o início da Semana Santa e o começo dos trabalhos do Setor Juventude da arquidiocese, celebrou o 25º Dia Mundial da Juventude (DMJ) e anunciou o desejo da Cidade de sediar a Jornada Mundial (JMJ) de 2014.

Roupas coloridas, pinturas no rosto, faixas nas cabeças e muita, muita alegria. Foi assim que os jovens das várias caravanas, vindas de todas as comunidades da arquidiocese, chegaram à Catedral de São Sebastião. Entoando cânticos animados, portando bandeiras de suas comunidades e movimentos, rapazes e moças de todas as idades, mostraram o entusiasmo que a fé em Cristo pode proporcionar aos que a abraçam.

No local da concentração, área externa da Catedral, o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, abençoou os ramos para o início da procissão e, em seguida, chamou nominalmente a cada um dos representantes que compõem o Setor Juventude, para receberem o ramo bento, a cruz e o ícone de Nossa Senhora, Estrela da Evangelização.

Em seguida, teve início a procissão pelas ruas do Centro do Rio. De forma bastante envolvente, um trio elétrico conduziu a grande multidão até o Largo da Carioca. Aos que estavam pelos locais por onde a procissão passou pareceu impossível não se sentir tocado pelo testemunho de fé da juventude.

No Largo da Carioca, dom Orani presidiu a missa, que foi concelebrada pelos bispos auxiliares do Rio, dom Antonio Augusto e dom Wilson Tadeu e por vários sacerdotes da arquidiocese. Durante a homilia, o arcebispo lembrou a dificuldade que os jovens encontram para dar testemunho de Jesus em meio a um mundo que tem outros valores. E destacou a entrega de Cristo como exemplo de que não se deve ter medo de testemunhar com a própria vida, mesmo em meio a perseguições, para levar a termo a missão de ser construtor de um mundo novo.

“Professar a fé, testemunhar Jesus Cristo, no mundo de hoje, supõe que nós tenhamos força e coragem nas provações. Nós confiamos em vocês, jovens, e nos colocamos juntos, nessa caminhada”, disse o arcebispo.

Fonte: CNBB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *